o estado do cozido à portuguesa





O que é certo é que nunca tinhamos visto o João Pedro tão bem disposto. Foi quando ele começou a fazer o cozido que percebemos a razão de tamanha felicidade. O que uma ida a um talho de Cinfães pode fazer por uma pessoa. Andou três dias com um sorriso de orelha a orelha. As dele, que as do porco comemo-las todas. Ele que refila sempre, até me disse: — "Fotografa, fotografa que os leitores do meu blog nem vão acreditar que eu trabalho na cozinha."

2 comentários:

J P Diniz disse...

lindo. já copiei parao meu com uns comentários e link para aqui

chocolatissimooo disse...

Olá! A partir de agora vamos exigir sempre fotos :)

Uma fiel seguidora :)